Graceland - a casa do Elvis!

Por Rachel Duarte

Blogagem coletiva #MuseumWeek


graceland-mansao-elvis-presley

Eu gosto muito de música. Eu preciso de trilha sonora para escrever (agora mesmo estou escutando Mozart), para me arrumar para sair, cozinhar, faxinar, fazer roteiros, pra fazer praticamente tudo. Música é vida, não é mesmo?

Tenho uma forte queda pelo bom e velho rock n'roll, que surgiu da influência de estilos como o country, blues, jazz, gospel, r&b e folk. E quem melhor representou essa miscelânea com maestria? O Rei do Rock, Elvis Presley! Com o seu rockabilly frenético, Elvis trouxe à tona um gênero que mesclava inúmeras interferências negras para um público branco e todo o restante do mundo. 

Elvis-Presley-como-e-graceland-memphis

Paulo Chacon, autor do livro O que é Rock, cita: "Só um símbolo sexual, devidamente municiado pelos melhores autores e 'cantando e suando como um negro' poderia transformar aquele modismo numa verdadeira revolução. E assim surgiu Elvis, the Pelvis."

"Em 1956, Elvis tornou-se uma sensação internacional. Com um som e estilo que, uníssonos, sintetizavam suas diversas influências, ameaçavam a sociedade conservadora e repressiva da época e desafiavam os preconceitos múltiplos daqueles idos, Elvis fundou uma nova era e estética em música e cultura populares, consideradas, hoje, 'cults' e primordiais, mundialmente. Suas canções e álbuns transformam-se em enormes sucessos e alavancaram vendas recordes em todo o mundo." (Wikipedia)

"A década de 70 prefigurou para Elvis um alcance vocal incomparável, tido pela crítica mundial como a voz mais bela de todos os tempos, alcançando muita maturidade vocal e três diferentes tons: agudo, grave médio e tenor." (Wikipedia)

 

Tem como não amar Elvis?! 


No meio do ano passado eu fiz uma road trip pelos Estados Unidos onde passei por cidades nas quais a música fez e continua fazendo parte de um grande poder transformador cultural e social. Percorri Nashville, Memphis, Clarksdale e New Orleans. Cada uma com suas particularidades, mas interligadas entre si pela música. 

Como fã e admiradora do trabalho de Elvis não pude deixar de ir em Graceland, mansão escolhida pelos pais e comprada por Elvis, aos 22 anos, para que a família morasse confortavelmente junta. Em 16 de maio de 1957, os pais e a avó se mudaram para a residência enquanto o astro continuava as filmagens do filme Jailhouse Rock. Elvis passa a morar definitivamente na casa em 26 de junho do mesmo ano.

Como chegar em Graceland

Estávamos hospedados mais afastados do centro de Memphis, mas motorizados com o nosso carro alugado e chegar em Graceland foi molezinha com a ajuda do Waze. A média de tempo para a mansão foi de 30 minutos, mas do centro dá em torno de 20. Claro que isso varia de acordo com o ponto de partida.  

Há uma estacionamento grande, que custou $10, e de lá mesmo já da para ver o famoso letreiro da morada do astro. Siga por ali para chegar ao centro de visitantes para comprar os ingressos.

Em Memphis tem um ônibus do tipo hop on hop off que leva até Graceland. Veja todos os detalhes aqui

graceland-memphis-como-chegar-Tennessee

Ingressos

São 5 tipos de ingressos que variam de preços conforme a quantidade de atrações a serem visitadas. Há opção desde visitar somente a mansão até um combo super completo que inclui exposição exclusiva e outros itens para os fãs mais aficionados e mais afortunados. Veja aqui todas as opções.

Eu escolhi o ingresso Graceland platinum tour + airplanes tour que dava direito a ir na mansão, ver a coleção de automóveis, os dois aviões e outras exposições sobre o Elvis. Caso você não seja fã, acredito que só visitar a mansão seja válido. Dá para ver bastante coisa. Mas se gosta de automóveis, vale muito a pena incluir a exposição dos automóveis, é bem legal! Os aviões de repente eu cortaria, a não ser para uma pessoa que goste de aviação, mas fui por ser fã e pela curiosidade de ver. 

Na hora de comprar os tickets será necessário escolher um horário para pegar o shuttle que leva até a mansão, mas no final isso não faz tanta diferença já que eu comprei um tipo de ingresso e meu amigo outro com horário diferente do meu e a menina que nos vendeu disse que poderíamos ir juntos. Enfim... para comprar os tickets não havia nenhuma fila, mas para pegar o shuttle tinha uma bem grande. 

O complexo

O museu de Graceland não se limita somente a moradia do cantor. Na verdade é um complexo formado pela mansão (que fica na calçada oposta da entrada do complexo e de onde se compra os ingressos, daí a necessidade de pegar o shuttle), o museu dos automóveis, a área dos aviões, outros anexos com mais exposições, além de restaurantes, lojas e até um hotel e um camping.

graceland-mapa

A mansão

Assim que nos aproximamos para entrar no shuttle, recebemos um iPad com um fone de ouvido que funcionam como um guia que são utilizados somente na área da mansão. No iPad é possível visualizar informações e alguns detalhes sobre os cômodos da casa enquanto eles são narrados. Tem opções de idiomas e português é uma delas! É bem interessante... 

O shuttle pára bem na frente de onde começa o passeio: na porta da casa. O pórtico em estilo neoclássico, a fachada em pedras e os dois leões já atraem os nossos olhares. A partir daí a disputa para conseguir tirar uma foto é grande!

graceland-mansao-memphis-tennessee

Assim que entramos na casa já nos deparamos com a sala de estar. A divisória em vitrais, que separa a sala de estar da sala do piano (infelizmente não podemos entrar nesse ambiente), já dá ideia do estilo (duvidoso) de decoração que Elvis gostava. O sofá, onde a anfitrião acomodava seus convidados, tem 4,60 metros e foi feito sob medida. 

graceland-mansao-memphis-tennessee-sala
graceland-mansao-sala-memphis-tennessee
graceland-mansao-memphis-tennessee-sala-pintura-foto

Ao lado da sala de estar há uma escada que leva para o o segundo andar da casa, onde fica o quarto do Elvis, mas infelizmente não é acessível ao público porque a área é destinada somente a família. Há ainda o quarto dos pais e a sala de jantar, ambos decorados de forma mais clássica. 

graceland-mansao-memphis-tennessee-sala-pintura
graceland-mansao-memphis-tennessee-quarto-pais

graceland-mansao-memphis-tennessee-sala-de-jantar

A cozinha até que eu achei moderninha para a época, estava esperando algo muito pior e mais cafona! Ela é neutra, com todos os armários, paredes e portas em madeira escura e um carpete da dimensão toda da cozinha no chão. 

graceland-mansao-elvis-presley-memphis-tennessee-cozinha

A sala de tv causa um certo impacto. Aquele "uau" que a gente exclama com a cara meio torta, meio feia, sabe? Elvis soube escolher a dedo a cor amarela-chamativa-super-reluzente. Preto com amarelo formam um contraste bem legal e interessante, mas, meu rei, nessa você exagerou!

Detalhe para as almofadas todas sincronizadas...

O astro gostava de assistir as 3 televisões ao mesmo tempo. Fico imaginando essa criatura nos dias de hoje... Ele ia ficar louco com essas televisões 3D, 4K, smart tvs, netflix, playstations, iPads, apple tv, essas parafernálias todas. 

graceland-mansao-elvis-presley-memphis-elvis-presley-bar-sala-de-tv

graceland-mansao-elvis-presley-memphis-elvis-presley-sala-de-tv

Quando a gente pensa que pior que isso não pode ficar, é porque não sabemos da missa a metade! Segura seu coração que ainda vem mais emoção! Com a sala de tv, Elvis mostrou que em termos de decoração ele não entendia um prego. 

As cores faziam parte do seu gosto decorativo e o conforto proporcionado por um bom tapete também agradavam ao cantor. Na sala de jogos isso fica escancaradamente evidente! Lembro que fiquei um tempo olhando de boca aberta, meio admirada e meio assustada com tudo aquilo! 

graceland-mansao-elvis-presley-memphis-elvis-presley-sala-de-jogos

Elvis deve ter amado perdidamente essa estampa! Não foram apenas os sofás que receberam estofados com esse nada discreto tecido, as paredes e o teto (!!) também tiveram a honra e foram vestidos com o mesmo revestimento. E ainda drapeado! 

Fechando os ambientes da mansão, um cômodo adorado por Elvis: o Jungle Room. Esse espaço foi adicionado no início dos anos 60, quando a casa passou por reformas. A sala impressiona pelo carpete verde não apenas no chão, mas no teto também (ó ele ai novamente), os móveis em madeira talhada e com estofados revestidos com peles falsas, além de uma fonte d'água! Para Elvis esse cômodo lembrava o Hawaii, lugar que ele adorava!

graceland-mansao-elvis-presley-memphis-elvis-presley-jungle-room

Ainda no terreno da mansão

Saímos da casa e fomos explorar os outros pontos de visitação que tem pela área. Entramos no Trophy Building, que na época de Elvis era a sala de recreação da família e incluía até uma grande pista de autorama! Nos dias de hoje, lá ficam todos os prêmios, discos de ouro e platina que ele ganhou enquanto vivo. I M P R E S S I O N A N T E!!! É muito prêmio!

graceland-mansao-elvis-presley-memphis-elvis-presley-premios

Também é possível ver roupas que foram usadas em momentos importantes, como o uniforme do exército e a roupa do seu casamento com Priscilla Presley. E descobrimos (pelo menos pra mim, que não sabia) que Elvis era um ser generoso ao vermos exposto vários cheques dado por ele para causas de caridade. 

graceland-mansao-elvis-presley-roupa-casamento

Daí entramos na quadra de racquetball (tipo squash, mas com algumas regras diferentes) e encontramos algumas roupas que foram usadas por ele durante seus shows. Também estão exibidos vááááários prêmios recebidos postumamente. Novamente, é muito prêmio! 

graceland-mansao-elvis-presley-roupas
graceland-mansao-elvis-presley-premios-racquetball

Depois fomos para o Meditation Garden, onde Elvis está enterrado junto ao seus pais e avó. Esse era um espaço que o cantou adora ficar para pensar, meditar ou simplesmente contemplar. 

graceland-mansao-elvis-presley-meditation-garden-enterrado

Museu dos automóveis

Depois de ter visto tudo na mansão, pegamos o shuttle de volta para o outro lado da calçada para dar continuidade ao passeio e fomos ver a coleção de carros. Já tínhamos visto um no Country Music Hall of Fame and Museum, em Nashville, mas aqui tem muito mais modelos. 

Lá está exposto o famoso Cadillac Fleetwood rosa que era de Gladys Presley, mãe do astro. Tem o Mercedes 280 SL Roadster que ele deu para sua esposa, Priscilla, além de Rolls Royce, Lincoln, Ferrari Dino, Stutz Blackhawk, Mercedes-Benz Limousine, motos Harley-Davidson e outros carros e brinquedos motorizados como buggy e kart.

graceland-mansao-elvis-presley-automoveis-museu
graceland-mansao-elvis-presley-automoveis-museu-rolls-royce
graceland-mansao-elvis-presley-automoveis-museum
graceland-mansao-elvis-presley-automoveis-museu-priscilla
graceland-mansao-elvis-presley-automoveis-museu-carros
graceland-mansao-elvis-presley-carros-automoveis-museu

Os aviões

Elvis tinha dois aviões: um Convair 880 e um Lockheed Jet Star. O Convair é maior e recebeu o nome de Lisa Marie em homenagem a sua filha. Foi remodelado, na época, por 800 mil dólares possuindo sala de conferência, poltronas e sofás em suede, quarto privado com cama, cintos folheados de ouro, pias feitas em ouro 24 quilates e outras mordomias. 

O Lockheed, chamado Hound Dog 2, era menor e funcionava para transportar seu empresário e banda. 

graceland-mansao-elvis-presley-avioes-airplane
graceland-mansao-elvis-presley-avioes-lisa-marie
graceland-mansao-elvis-presley-avioes-lisa-marie-airplane

Outras exposições

Além da mansão, dos carros e dos aviões, ainda vimos outras exposições como a Graceland Archives Experience que mostra arquivos da vida e carreira do Elvis e um vídeo contando sobre sua carreira que mostra algumas de suas apresentações no palco. 

Também fomos na Elvis’ Hawaii: Concerts, Movies and More! que expõe sua paixão pelo Hawaii, algumas roupas usadas em shows e filmes que ele fez na ilha.

Lojas e restaurantes

São seis lojas dentro do complexo vendendo tudo que se possa imaginar relacionado à Elvis, mas só fomos em quatro (porque uma fica perto do hotel e outra perto do camping, que não fomos). Mas há uma loja bem em frente a entrada do estacionamento, na mesma calçada da mansão, que vende lembranças e bugigangas com os preços mais em conta

Restaurantes são 4 que fazem o estilo lanchonete do tipo diner. Tomamos cerveja em um e almoçamos em outro, comida com gosto de fast food. Nada de especial. O Rockabilly's Burger é o que tem a decoração mais legal. 

graceland-mansao-elvis-presley-rockabillys-burger
Rockabilly's Burger

A visita a Graceland foi bem bacana. Gostei bastante, e acredito que possa agradar à todos os fãs e nem tão fãs assim de Elvis. É interessante ver a casa onde ele viveu toda conservada e conhecer mais sobre sua história e carreira. A visita na mansão é um pouco corrida pois não podemos entrar nos ambientes, o que acarreta em espaços pequenos para a circulação de tanta gente interessada em ver cada detalhe presente nos cômodos. As outras exposições são mais tranquilas de serem observadas. 

É bom reservar um tempo para visitar todo o complexo com calma. Em cada ingresso é possível ter uma média de duração. Acho que ficamos umas 4 horas por lá. 

Elvis nos mostra ser um cara que vai além do excesso. Economia era uma palavra que não existia em seu dicionário. Sua mansão tem bastante personalidade sendo muito mais do que um "simples" estilo kitsch. O Rei do Rock cometeu alguns exageros na vida, mas o maior de todos foi o seu enorme talento que conseguiu criar um novo estilo e revolucionar a música e a sociedade da época. 

Viva Elvis Presley! Viva o Rock n' Roll!


Info

- Site: Graceland

 

- Horário de funcionamento: varia conforme períodos. Checar aqui.

 

- Endereço: 3765 Elvis Presley Blvd., Memphis, Tennessee

 

- Site de Graceland em português

 



Observação

Os valores podem sofrer alterações com o decorrer do tempo.



Blogagem coletiva

Do dia 28 de março até 3 de abril de 2016 acontece a #museumweek, um movimento nas redes sociais com o intuito de divulgar e falar sobre inúmeros museus espalhados pelo mundo. Esse já é o terceiro ano dessa iniciativa e a nossa primeira vez participando. E junto com a gente tem vários outros blogueiros da RBBV (Rede Brasileira de Blogs de Viagem) que entraram na brincadeira! Veja quem são:

Europa:

Alemanha

- Tá indo pra onde?: Ilha dos Museus

- Viajoteca: 5 museus inusitados em Berlin

- Pelo Mundo Com Vc: Museu do Holocausto ou Memorial aos Judeus Mortos da Europa

- Já Fomos: Visitando o Campo de Concentração em Dachau 

- Pequenos pelo Mundo: Museus de  Automóveis na Alemanha

- A Li na Alemanha: Museu Mercedes-Benz

 

Bulgária

- Escolho Viajar: Museu Nacional de História Militar

 

Espanha 

- Comendo Chucrute e Salsicha: Museo de Artes y Costumbres Populares de Sevilla

- Esto Es Madrid, Madrid: Museo de Altamira

- Sol de Barcelona: Fundación Joan Mirò

 

França

- Viagem LadoB: Museé D'Orsay

- A Path to Somewhere: Centre Pompidou

- Destinos por onde andei...: Louvre

- Direto de Paris: Musée Rodin

- SOSViagem: Museu do Louvre X Museu d'Orsay

- Apure Guria: Antigo Egito no Museu do Louvre: incrível!

 

Grécia

- Viaje Sim!: Museu Arqueológico de Delos 

- Fourtrip: Museus de Atenas

  

Hungria

- Juntando Mochilas: Museu do Terror

 

Irlanda

- The Life of Isa: 4 museus gratuitos em Dublin

 

Itália

- Passeios na Toscana: Palazzo Pitti

- The Nat's Corner: Pinacoteca de Brera

- Vou pra Roma: Museus do Vaticano

- Roma Pra Você: Galleria Borghese

- Grazie a Te: Corredor Vasariano

 

Malta

- Viagens Invisíveis: Palácio dos Grandes Mestres e Armaria

 

Reino Unido

- No Mundo da Paula: Museum of London

- Vamos Viajar: British Museum

- Segredos de Londres: Victoria and Albert Museum 

- Mochilão Barato: Madame Tussauds 

 

República Tcheca

- Trilhas e Cantos: Museu do Comunismo 

 

Rússia

- Love and Travel: Hermitage Museum

- Viajei Bonito: Museu da Vodka

 

Suécia

- Viajar pela Europa: Museu Vasa

 

Suíça

- Carta sem Portador: Fondation Gianadda

 

Turquia

- Viagem a Dois: Palácio Topkapi 

- Travel with Pedro: Museu de Arte Islâmica e Turca

_____

América do Sul:

Argentina

- Sonhando em Viajar!: Buque Museo Fragata A.R.A. “Presidente Sarmiento”

 

Brasil

- D&D Mundo Afora: 9 Museus no Brasil

- Coisos on the go: Inhotim

- E aí, Férias!: Museu Imperial

- Outro blog: Museu do Amanhã

- #KariDesbrava: Museu Nacional de Belas Artes

- O Melhor Mês do Ano: Museu do Futebol

- Cantinho de Ná: Museu do Frevo

- De Cá Pra Lá: Museu Palácio dos Bandeirantes

- Nativos do Mundo: Museu da República

- Atravessar Fronteiras: CCBB - DF

- Embarque neste blog: Museu Casa Guilherme de Almeida

- Vida de Turista: Museu de Ciências e Tecnologia da PUC-RS

- Mel a Mil pelo Mundo: Museu Julio de Castilhos

- Devaneios de Biela: Museu Oscar Niemeyer 

- Tirando Férias: Museu de Zoologia da USP

- Viagem em Detalhes: Museu Catavento - Espaço Cultural da Ciência

- Estrangeira: Museu Histórico de Alcântara 

- Viajar hei: Os melhores museus para levar as crianças entre Rio e São Paulo

 

Chile

- Gastando Sola Mundo Afora: Museo Chileno de Arte Precolombino

 

Peru

- De Mochila e Caneca: Museu da Inquisição

_____

América do Norte:

Estados Unidos

- Família Viagem: Fernbank Museum of Natural History

- RenataPereira.tv: Bibliotecas e Museus presidenciais nos EUA

- Aquele Lugar: Museu do Ar e Espaço

- Casal Califórnia: Museus no Balboa Park

- Malas e Panelas: The Broad Museum

- Felipe, o pequeno viajante: Museu de Anchorage, Alaska

- Ideias na mala: Melhores Museus de San Francisco 

 

México

- Viagem em Fuga: Museu Frida Kahlo

- Uzi Por Aí: Museu Soumaya

- Eu sou à toa: Casa-museu de Frida Kahlo e Casa-estúdio de Diego Rivera

_____

Ásia:

China

- Like Wanderlust: Museu Qin e os Guerreiros de Terracota

 

Vietnã

- Brazuka: Museu da Guerra (War Remnants Museum)

 

Japão

- A Aventura Começa: Meijimura


Compartilha, deixa a notícia viajar por aí, vai!


Dá uma olhadinha aqui ó:


Storm King Art Center: explosão de arte e natureza em NY

Paris - passear

Praga - Hradčany e o Castelo


Write a comment

Comments: 19
  • #1

    Nini Ferrari (Monday, 28 March 2016 12:52)

    Que incrível! Meu marido iria adorar!! =]

  • #2

    Poliana Fabíula (Monday, 28 March 2016 14:00)

    Acho esse museu incônico. Não tem como ouvir falar sobre e não sorrir mentalmente, sei lá eu adoraria visitar! heheheh #aloca

  • #3

    Daniela Almeida (Monday, 28 March 2016 15:05)

    Que máximo!!!! Amei!!!

  • #4

    Karine Porto (Monday, 28 March 2016 15:43)

    Oi Rachel! Que massa!! Vai pra minha lista com certeza, tomara que se realize em breve. Minha primeira dança do casamento foi do Elvis!! <3 Bjs

  • #5

    Renata (Monday, 28 March 2016 15:48)

    Adoro esse tipo de museu!! Que mostra um pouquinho da vida da pessoa! Vou anotar aqui para quem sabe um dia que eu passar lá por perto!!

  • #6

    Gisele (Monday, 28 March 2016 16:22)

    Sou fãzona de Elvis e amei o post! Parabéns!

  • #7

    Lívia Aguiar (Monday, 28 March 2016 18:56)

    Nossa, que lugar ENORME. O Elvis devia se perder lá dentro hahahahaha

  • #8

    Gabriela Torrezani - blog ESTRANGEIRA (Monday, 28 March 2016 19:38)

    Ahhh, que demais! Nesse museu tenho que levar meu pai, que é fã do Elvis! Adorei o post :)

  • #9

    Dana (Tuesday, 29 March 2016 13:33)

    Sempre tive curiosidade em conhecer a casa do Elvis, mas depois desse post, eu PRECISO ir rsrsrsrs.

  • #10

    Adriana Ramos (Tuesday, 29 March 2016 14:32)

    Deve ser o máximo visitar este Museu! Lindo!

  • #11

    Nivia (Tuesday, 29 March 2016 20:36)

    Que máximo este museu! Ótimo post e as fotos nos instigam a querer conhecer, sem dúvida vale a pena uma esticada

  • #12

    Sonia (Friday, 01 April 2016 09:58)

    Ahhh, em uma das viagens de carro que fiz pelos Estados Unidos tive que cortar Memphis pq acabou faltando tempo. Como me arrependo!rs

  • #13

    Fernanda (Saturday, 02 April 2016 01:16)

    Eu já tinha ouvido falar que além da casa, existia algo mais a ser visitado, mas não imaginava todo um complexo enorme desse jeito! Bem legal!

  • #14

    Luis Felipe (Tuesday, 05 April 2016 21:09)

    Toda aquela decoração "estonteante" foi sanada pela belíssima coleção de carros, e mais ainda por todos os prêmios que Elvis recebe até hoje. Não sou muito fã, mas respeito por toda a importância que tem para a música.

  • #15

    Katarina Holanda (Wednesday, 06 April 2016 12:08)

    Que demaaais! Deve ser uma experiência incrível!

  • #16

    Renata Pereira (Friday, 08 April 2016 23:08)

    Eu e meu marido passamos por Memphis ano passado numa road trip, mas como estávamos só de passagem mesmo achamos que seria melhor não ir a Graceland em vez de ir e fazer tudo correndo. Agora, lendo o seu post, percebi o quanto o lugar é gigantesco! Eu não tinha ideia que precisa até de shuttle!!!

  • #17

    Lais Cerullo (Friday, 15 April 2016 13:39)

    Amo o Elvis e sempre tive vontade de visitar Graceland, mas não sabia que era um complexo de museus e lojas. Fiquei com mais curiosa agora. Ótimo post!

  • #18

    Cynara Vianna (Thursday, 28 April 2016 12:15)

    Meu marido é louco pra conhecer.

  • #19

    Carolina (Monday, 09 May 2016 14:22)

    Que massa um museu do rei do Rock!
    Parabéns pelo post!