Deserto do Atacama

Por Gabi França

Todo lugar tem uma melhor época do ano para conhecer, só que o Deserto do Atacama não, lá tem turismo o ano todo. É o deserto mais alto e mais árido do mundo. As temperaturas variam de 0 a 40ºC. Por isso tem que levar roupa “abrigada” como os chilenos falam, e roupa fresca. E muito protetor solar. 

Para chegar no Deserto você tem que pegar um vôo para o aeroporto de Calama, não tem vôo direto do Rio de Janeiro, vale uma parada em Santiago e conhecer a cidade que é uma delícia, em outro post falo sobre Santiago. E do aeroporto fechei um transfer, pela internet mesmo, com a empresa Licancabur (24.000 pesos ida e volta). Valeu super a pena. O serviço foi ótimo. O balcão da empresa fica dentro da área de bagagem. Mais ou menos uma hora de viagem.

O Atacama tem hospedagem para todos os gostos e bolsos. Tem hotéis 5 estrelas que custam em média 1.000 doláres a diária para o casal com tudo incluído, todos os passeios e comidas, são eles: Tierra Atacama (fomos um dia almoçar no hotel e fomos muito bem recebidos, segue foto de dentro do hotel, essa é a vista do restaurante), Explora (o pneu da nossa van furou e eles deram carona, por isso super indico), Kunza (esse já não deixou a gente entrar para ir no spa, por isso não recomendo), Alto Atacama (parece bem legal) e Awasi. Para quem não quer gastar tanto assim tem outros hotéis que as diárias variam entre 100 e 250 doláres, que é o caso do Hotel Kimal e o Poblado Kimal, que foi o hotel que fiquei, tem também o Altiplanico e o Terrantei Lodge . O Kimal fica bem perto do centrinho, gostei bastante. Além disso tem albergues também, é só procurar!

Foto da vista do restaurante do hotel Tierra Atacama
Foto da vista do restaurante do hotel Tierra Atacama

Foto do centro de San Pedro, onde tem lojinhas, agências de turismo e ótimos restaurantes. Gostei muito do Adobe, La Casona, Blanco, La Estaka, Etnico e Pizzaria El Charrua (simples e gostosa). Não são baratos mas valem a pena!

Centro de San Pedro
Centro de San Pedro

Para passeios é sempre bom usar as agências, eu usei a Desert Adventure, tivemos um problema no último passeio com 2 pneus furados e sem comunicação para resgate, mas tivemos a ajuda da van do hotel Explora e deu tudo certo. Nos passeios anteriores tinha dado tudo certo. Ouvi falar muito bem da Grado 10. Mas não utilizei os serviços.

Primeiro dia fizemos um passeio a cavalo muito legal pelo Valle do Quitor, até o túnel que antigamente era a ligação de San Pedro com Calama. Fechamos na agência que fica ao lado da pizzaria. Depois do passeio a cavalo, almoçamos no Tierra Atacama e descansamos, afinal o primeiro dia na altitude não pode abusar muito.

Antigo túnel de ligação de San Pedro com Calama
Antigo túnel de ligação de San Pedro com Calama

No segundo dia fizemos Termas de Puritama, são piscinas naturais com águas quentes, uma delícia e Valle de La Luna com um pôr do sol maravilhoso.

Termas de Puritama
Termas de Puritama
Lindo pôr do sol
Lindo pôr do sol

No dia seguinte acordamos de madrugada, 03:30 da manhã para conhecer os famosos  Geysers del Tatio. Vale a pena enfrentar o frio e a altitude. O lugar é lindo. 

Geysers del Tatio
Geysers del Tatio

No dia seguinte fomo para Lagunas Cejas, Ojos del Salar e Tenbinquinche  

Lagunas Cejas
Lagunas Cejas
Ojos del Salar
Ojos del Salar
Tenbinquinche com o pôr do sol mais lindo de todos
Tenbinquinche com o pôr do sol mais lindo de todos

No último dia as Lagunas Altiplanicas estavam fechadas por causa da neve do dia anterior, fomos ao  Salar de Atacam e algumas lagunas que estavam abertas para visitação. 


Não conhecemos o Salar de Tara e nem o Salar de Uyuni (Bolívia), já está bom de altitude por um tempo. Fica para próxima. E assim termina essa super viagem.

à Para continuar a viagem: Se você tem apenas 5 dias, o Atacama é perfeito para você. Mas se você tem mais, que foi o meu caso, vale uma dobradinha Chile e Argentina. Saímos do Rio de Janeiro, fomos para Santiago, ficamos 4 dias, depois fomos para o Atacama mais 5 dias, depois fomos para Puerto Varas 3 dias, atravessamos de barco para Bariloche (cruce andino), ficamos 2 dias e terminamos em Buenos Aires. Depois conto mais desses lugares. 


Infos

- Moeda: Peso Chileno

 

- Fuso horário: 1 hora a menos que Brasília. 

 

- Língua: Espanhol

 

- Brasileiros não necessitam de visto para América do Sul. Pode ser usado o RG ou passaporte com validade mínima de 6 meses

 

- Empresa que o tranfer foi feito Licancabur

 

- Agência que fechamos os passeios Desert Adventure

 

- Hotel Poblado Kimal 


Observação

Os valores podem sofrer alterações com o decorrer do tempo.

Compartilha, deixa a notícia viajar por aí, vai!



Dá uma olhadinha aqui ó:

Cartagena de Índias

Hotel e diversão em Montevideo

4 dias em Mendoza


Write a comment

Comments: 0