Hospedagem em Cartagena de Índias

Por Rachel Duarte

Eu sempre quis conhecer Cartagena, mas os preços das passagens sempre foram, pelo menos há um tempo atrás, exorbitantes. Eu achava um absurdo pagar mais de R$2.000 de passagem pra viajar pra dentro da América do Sul. Na verdade ainda acho! Mas de um período pra cá isso mudou, e volta e meia rola uma promoção de passagens pra lá. Eu simplesmente aproveitei uma dessas promoções (encontradas no Melhores Destinos), preparei a mala e parti!!!

Para chegar até a cidade colombiana, é preciso primeiro fazer uma conexão em Bogotá. Então nosso passeio aéreo foi o seguinte: Rio de Janeiro até Bogotá foram 6:30h de voo, de Bogotá até Cartagena mais 1h.

A cidade é dividida entre a parte histórica e moderna. A primeira é cercada por um muro de 8km - construído na época da colonização para proteger a cidade contra invasões - tem casinhas coloridas (na verdade tudo é muito colorido), ruas estreitas, festa todos os dias, carruagens e arquitetura colonial. Já a parte moderna tem prédios altos com arquitetura atual e fica perto das praias. Não pense nem uma vez, hospede-se sem pestanejar na parte histórica. Não haverá arrependimentos, pois aqui você respira o clima do lugar, sente um pouco do passado e da história que teve na região e participa da alegria dessa parte. Sem dizer que é uma área bem mais bonita. Mas seja qual for a  parte escolhida, vai encontrar pessoas super simpáticas e prestativas.

Cores de Cartagena
Cores de Cartagena

Gente, esse "festas todos os dias" é sério! Não sei se foi o período que estive lá ou o que era, mas todo dia tinha alguma coisa! Assim que chegamos, a Plaza de la Aduana estava toda tomada de estruturas metálicas, aí depois viemos descobrir que estava rolando um festival de cinema na cidade e que teriam outros pontos de exibições de filmes. Outro dia, passando pela Plaza San Pedro Claver, estava tendo um festa em um baluarte que tem alí próximo, era uma festa privada mas as pessoas faziam borburinho perto, aproveitando a música. Outro dia foi festa no baluarte oposto, perto do museu Naval. Sem contar que, alguns dias, fui dormir ouvindo barulho de festa lá longe, sabe? E acordei uns 3 dias ouvindo o mesmo som, e tipo alguém falando ao microfone. Ah, e tava rolando a primeira bienal intenacional de arte de Cartagena. Sério, povo muito animado!!!

Já que falei aí encima de dormir, vamos as considerações da hospedagem. Escolhemos um apartamento pelo Airbnb por alguns motivos: não são todos os lugares que tem água quente para tomar banho (veja bem, não quero água embaçando o espelho, mas água gelada não rola!) e os preços dos hotéis que ofereciam esse artigo de extremo luxo são terrivelmente caros. Então entre escolher em ficar em um hotel ou hostel mais barato e com água fria, achei melhor pagar praticamente o mesmo preço destes só que em um apartamento com água quente! E adoramos. O apartamento fica na Plaza de Bolívar, super bem localizado (acho que dentro da cidade murada qualquer lugar é bom), tem dois quartos, dois banheiros, cozinha equipada, uma salinha de jantar e varandinha interna com rede. Além de ser super bem arejado, com ar condicionados, ventiladores e pé direito alto. E um detalhe importante: tem uma pessoa para limpar, arrumar, cozinhar! A Ada, essa pessoa, vai somente quando solicitamos. Se quiser que ela vá todo dia, um dia sim outro não, só pra fazer uma comida, enfim ela faz o que for melhor pro hóspede. Infelizmente não conhecemos a dona do apartamento, a Chechi, pois ela estava viajando, mas meu pai teve um probleminha de saúde e ela ficou super preocupada, foi extremamente atenciosa e carinhosa, nos dando telefones de médicos e amigos que poderiam nos ajudar. Adorei! Eu suuuuper recomendo esse apartamento!

Obs: o problema de saúde não foi nada tão grave. Ufa!

Plaza de Bolívar
Plaza de Bolívar
Algumas fotos do apartamento
Algumas fotos do apartamento

Ah, um detalhe: esse apartamento já teve o ator espanhol Javier Bardem como hóspede no período de filmagens do filme "Amor nos tempos de cólera". Olha aí o autógrafo dele na parede:

Para circular pela parte murada, a melhor opção é utilizar os pés e sair caminhando por aí. É tudo super perto e em menos de 15 minutos se está em qualquer lugar. 

Há também charretes que dão uma volta na cidade levando aos principais pontos - cerca de 30 minutos - e no final você pode escolher onde que terminar o passeio. 
Andar de bicicleta é uma opção bem interessante de se aproveitar, principalmente no final da tarde quando o sol não está tão quente. Existem algumas lojinhas de aluguel espalhadas pela cidade.
Andamos algumas vezes de taxi, mas somente quando íamos para fora da murada.

Ficamos dez dias na cidade, aproveitando bastante o que ela tem para nos oferecer. Não há necessidade de ficar tantos dias, acredito que uns três dias inteiros seja legal para conhecer as principais atrações. Mas como eu gosto de sugar tudo, aproveitar bastante, sentir bem a cultura local e me achar um pouco nativa, então dez dias foi excelente ;)


Infos

- Moeda: Peso Colombiano

 

- Fuso horário: 2 hora a menos que Brasília. 

 

- Língua: Espanhol

 

- Brasileiros não necessitam de visto para América do Sul. Pode ser usado o RG ou passaporte com validade mínima de 6 meses

 

- Necessário apresentar o CIV (Certificado Internacional da Vacina) contra febre amarela, que deve ser tomada pelo menos 10 dias antes do embarque

 

- Apartamento alugado


Compartilha, deixa a notícia viajar por aí, vai!



Dá uma olhadinha aqui ó:

O que fazer em Cartagena de Índias

Moedas no bolso e o mundo nas mãos!

Restaurantes Cartagena de Índias


Write a comment

Comments: 0