Um réveillon tranquilo no norte da Bahia

Por Gabi França


sunset-praia-do-sitio-do-conde-bahia-mar-ru-nascer-sol-running-beach

Viajar em grandes feriados sempre é caro e cheio. Mas programando com antecedência e aceitando hospedagens mais simples dá para se virar e não gastar muito. E foi assim meu ano novo de 2015. Queria ir para o Nordeste, passar na praia, andar de chinelo e comer frutos do mar, mas não estava disposta a gastar tanto e nem ter um milhão de pessoas para disputar meu lugar ao sol. Então o lugar escolhido foi o Sítio do Conde. Já ouviu falar? Sabe onde fica? Bem na divisa do Sergipe com a Bahia, são 2 horas de carro de Salvador ou de Aracaju, na famosa linha Verde, onde tem outros destinos mais conhecidos como a Praia do Forte. Já que era a mesma distância de Salvador e de Aracaju, escolhemos pousar em Aracaju, por dois motivos: a passagem era mais barata e o trajeto até lá mais vazio. Foram 4 dias de viagem e adorei conhecer essa região.

siribinha-caminho-estrada-coqueiro-bahia

O primeiro dia foi assim: chegamos no aeroporto de Aracaju dia 31 de dezembro, 09h da manhã, depois de 2 horas no avião, alugamos um carro no próprio aeroporto e pegamos a estrada na direção da Bahia. Gosto muito de otimizar o tempo, então como chegamos cedinho ainda dava para aproveitar bem o dia. Já estávamos com nossas tralhas de praia separadas e em 1h30 de carro chegamos na Praia do Saco, não precisamos sair muito da estrada para conhecer essa maravilha sergipana. Paramos no quiosque dos Piratas, fica menos de 500m à direita - assim que você chega na praia, tem placas indicando. Por lá é mais tranquilo de gente. A comida não é lá essas coisas mas dá para se virar com os petiscos. O cenário são dunas, coqueiros e um mar calmo e não muito salgado por causa da proximidade com o rio. E logo no meu primeiro mergulho dei a sorte de ver uma tartaruga nadando bem do meu lado. Mal sabia que o passeio estava só começando.

praia-do-saco-barraca-piratas-lancha

Ficar só ali apesar de gostoso não tem tanta graça, o ideal é alugar um buggy, quadriciclo ou barco para explorar a região. Tem muitos lugares para conhecer. Da Praia do Saco você já consegue ver Mangue Seco e a Ilha da Sogra e em menos de 20 minutos de barco você está nesses paraísos e no caso de Mangue Seco em outro Estado, na Bahia. Barriga forrada, escolhemos o barco para explorar, bem ali na frente do quiosque negociamos e fechamos o passeio na hora. Foi muito fácil, tem várias opções, fechamos por R$150,00 para 5 pessoas, 2 horas de passeio. O barqueiro ficou com a gente o tempo todo. Mas tem a opção dele te deixar no ponto que você quer visitar e te pegar depois com horário combinado, fica de acordo com o gosto do freguês. Nossa primeira parada foi na Ponta do Saco, que é a continuação da praia onde a gente estava, mas nessa parte só chega alugando um dos transportes que falei acima, de carro normal não tem como ir. Paramos apenas para um mergulho e algumas fotos, claro. Essa área da praia tem apenas uma barraca de apoio, com pouca sombra mas com água fresca. 

ponta-do-saco-sergipe-barco

Depois fomos para Mangue Seco conhecer a terra de Tieta do Agreste, famosa personagem do romance do escritor brasileiro Jorge Amado. A cidade ainda é toda de areia, vilarejo de pescadores, com a típica Igreja na praça e suas famosas dunas. É só subir atrás da Igreja para ter uma vista linda, mas tem que ter disposição porque não tem sombra e a areia é muito quente. Por fim, terminamos o passeio com o melhor mergulho de todos na Ilha da Sogra, água maravilhosa. Todos os locais paradisíacos e o mais importante vazios! Foi uma tarde deliciosa. Nem parecia que era dia 31 de dezembro.

mangue-seco-bahia-tieta-jorge-amado-dunas

Saímos de lá por volta de 15h e continuamos nosso trajeto rumo ao Sítio do Conde. Passamos pela maior ponte do Sergipe que se chama Gilberto Amado, que encurta a distância entre os dois Estados e tem uma vista maravilhosa. Em uma hora chegamos na nossa pousada, que era afastada da muvuca da cidade, Apoena Eco Pousada. A pousada tem bangalôs equipados com cozinha com vista para o mar e uma piscina bem gostosa. Não tem luxo, é bastante simples. Aproveitamos para almoçar por lá, o restaurante tem uma vista linda, mas a comida é razoável. O café da manhã tem frutas, tapioca e sucos bem gostosos, mas sem muita opção de frios. O mar não é calminho e nem aquele azul maravilhoso, é meio escuro, com ondas, típico da região. Mas é gostoso e na frente da pousada fica super privativo. Um bom lugar para descansar. Na noite da virada, ofereceram um jantar com um espumante por quarto e da pousada dava para assistir os fogos da cidade.

apoena-pousada-bahia-sitio-do-conde

No dia 01 de janeiro ficamos aproveitando a pousada e só saímos de lá para um almoço/janta. No Sítio do Conde tem apenas um restaurante, o Zeca's e Zeca's, que a especialidade é comida baiana, claro! É o Zeca que cozinha, e como cozinha! Uma casa vermelha, com flores na porta, bem simpático. Tem um bobó de camarão dos deuses, um suco de caju maravilhoso e uma cocada de sobremesa que nem consigo descrever de tão gostosa. E, incrivelmente, a comida chega super rápido. Fomos lá dois dias. Tentamos, no último dia a noite, uma pizzaria chamada sabor d'italia que é de um italiano mas é bem fraquinha, não vale muito a pena.

zecas-restaurante-frutos-do-mar-entrada

Já no dia 2, acordamos mais cedo e fomos para Siribinha. Outro vilarejo de pescadores escondido no meio das dunas e dos coqueiros. Pegamos a estrada de terra até o povoado, em menos de 30 minutos chegamos lá, tudo fácil e sinalizado e logo um lancheiro abordou nosso carro para oferecer o passeio. Fechamos por 70,00 reais 5 pessoas o barco. O passeio é para atravessar até o encontro do rio com o mar. Fiquei encantada com o lugar e aconselho ir cedo para pegar vazio. Lá tem varias barracas com estrutura para passar o dia e o melhor: o caranguejo é apenas 3,50 reais e o coco 3,00 reais. Ficamos até meio dia, que é a hora que fica mais cheio.

siribinha-bahia-barco-passeio-pier-rio-mar

No dia 3, último dia, aproveitamos a piscina cedinho e saímos da pousada às 10:30h. Voltamos dessa vez pela BR 101. Chegamos em Aracaju no restaurante Muratto às 12:30h. Esse restaurante é super bem cotado noTripAdvisor e tive a indicação de dois amigos também. Eles servem comida contemporânea e japonesa. Comemos de entrada uma casquinha de aratu, que é um caranguejo da região, e de prato principal um peixe thai e uma cestinha de nhoque com camarão. Estavam divinos. A sobremesa foi cuca de banana com sorvete de doce de leite. O clima do restaurante é super legal. Valeu a pena. E o melhor é que fica a 8 minutos do aeroporto. Ótima opção para passar antes de ir embora. E assim terminou nossa viagem. Sem trânsito, sem estresse, e sem filas. Do jeito que queria começar o ano.

muratto-aracaju-restaurante-frutos-do-mar

Info

- O Nordeste tem sol praticamente o ano todo, mas de maio a julho é o período de chuvas

 

- Vale a pena ficar mais dias e explorar outras praias da região: Praia do forte, imbassaí, diogo, entre outras

 

- Se você gosta de água calma e mar clarinho Sitio do Conde não é o seu lugar

 

- Mas se você gosta de sombra, água fresca, rede e tranquilidade, vá para lá

 

- Fuso horário: não tem horário de verão

 



Observação

Os valores podem sofrer alterações com o decorrer do tempo.

Compartilha, deixa a notícia viajar por aí, vai!



Dá uma olhadinha aqui ó:


Bahia - Península de Maraú

Natal - São Miguel do Gostoso

Deserto do Atacama


Comments: 1 (Discussion closed)
  • #1

    Elton Sampaio (Thursday, 07 January 2016 04:27)

    Uuaaau #janela que lugar paradisíaco!! Iniciar o ano assim deve trazer tranquilidade para todo o ano!!!