Cataratas Gocta | Amazônia peruana

Por Rachel Duarte

Conteúdo Apoiado


catarata-gocta-peru-amazonia-chachapoyas

Com 771 metros de altura no meio do distrito do Amazonas Peruano e conhecida como a terceira maior queda d'água do mundo, ver de perto a Catarata Gocta foi o primeiro ponto de fascinação dessa viagem. Foi a partir daqui que eu mordi a minha língua ao dizer que "Eu nunca quis conhecer o Peru" e comecei a me encantar por esse país. 

Localizada no povoado de Cocachimba, chegar até à essa beleza natural não foi das tarefas mais fáceis. Foram horas de voo, carro, caminhada e cavalo para sentir a água batendo na pele. Mas quem disse que as coisas boas dessa vida chegam de molezinha pra gente, né mesmo? Abaixo vou detalhar como foi essa aventura. 

Como chegar e onde se hospedar

Começamos a nossa jornada em um voo de 1 hora e 25 minutos de Lima até a cidade de Tarapoto. Daí embarcamos em uma van do receptivo local com destino a Cocachimba por uma estrada rodeada de mato e muitos tuk-tuks aventureiros. Os peruanos são ousados no volante! Foram 8 horas de estrada, sendo o último trecho um caminho em subida de terra, que, já de noite, parecia que nunca iria terminar. 

Da cidade de Chachapoyas para Cocachimba de carro dá uma distância de uns 43km, ou seja, a média de uma hora de estrada.

tarapoto-cocachimba-estrada-peru-amazonia-chachapoyas

Mas chegamos sãs e salvos ao nosso hotel Gocta Andes Lodge. Como já era noite, não deu para ver o visual da área da piscina e, mortos de cansaço, apenas jantamos e fomos dormir para acordarmos bem e dispostos para a surpresa da manhã seguinte. 

O hotel Gocta Andes Lodge é simples, tipo pousada, sabe? Mas nos recebeu dignamente bem. Nos quartos não há ar condicionado ou ventilador, mas pela temperatura da região acredito que esses itens não sejam necessários. Eu até me cobri com edredom, que era bem fofinho! O chuveiro era uma delícia, daqueles que desejamos ficar por horas. 

catarata-gocta-andes-lodge-quato-peru-amazonia-chachapoyas
catarata-gocta-andes-lodge-banheiro-peru-amazonia-chachapoyas

No dia seguinte, após uma boa noite de sono, abri a porta do meu quarto que dá para a área da piscina e tcharam!! A surpresa era que eu estava dormindo em um quarto com vista! E que V I S T A!! Dá para a ver a catarata toda maravilhosa derramando água e mostrando toda a sua suntuosidade! Fiquei por alí por um tempo admirando toda aquela beleza e imaginando "como deve ser de perto?". 

catarata-gocta-andes-lodge-piscina-peru-amazonia-chachapoyas
catarata-gocta-andes-lodge-piscina-peru-amazonia-chachapoyas
catarata-gocta-andes-lodge-peru-amazonia-chachapoyas-alpaca-llama

Depois dos suspiros, tivemos um bom café da manhã com sucos, leite, iogurtes, cereais, pães, frios... Tudo para repor nossas energias para a aventura que enfrentaríamos pela frente. O Gocta Andes Lodge não aceita cartão de crédito e não tem wifi (no paraíso não tem wifi, sabia?), mas é o melhor da região e tem essa vista M A R A V I L H O S A! Vale super a pena. O hotel atende as necessidades de qualquer turista.

Chegando na catarata

Assim que saímos do hotel, alguns cavalos esperavam por nós para irmos até a catarata. Eu só havia andado de cavalo uma única vez na minha vida, eu ainda era uma criança-achando-ser-adolescente-sabe-de-tudo, e não havia tido uma boa experiência. Mas ou era aceitar a ajuda do cavalo ou andar 6 quilômetros a pé! 

Sim, são 6 quilômetros até a base da catarata por uma trilha estreita repleta de altos e baixos, umidade e mata densa. Metade do caminho, 3 quilômetros, são feitos à cavalo e a outra metade à pé, o que dá mais ou menos 1 hora para cada tipo de percurso. Confesso que morri de medo de cair nas ribanceiras com o cavalo, fiquei super tensa, mas deu tudo certo! Há guias que vão junto acompanhando os bichanos. 

catarata-gocta-peru-amazonia-chachapoyas-como-chegar

No caminho passamos por vegetação nativa mas vimos pouco da fauna local, somente algumas mariposas e uns besouros assanhados acasalando. É possível ver a catarata desde o início da trilha e quanto mais se aproxima dela mais úmido o chão fica, o que pode ser sinônimo para um bom escorregão. Eu estava usando bota própria para trilhas mas as demais pessoas usavam tênis comum, o que não causou nenhum acidente mas alguns leves deslizes. 

catarata-gocta-amazonia-peruana
catarata-gocta-trilha-peru-amazonia
catarata-gocta-trilha-peru-amazonia-mariposa
catarata-gocta-trilha-peru-amazonia-animais

catarata-gocta-trilha-amazonia-peruana-cocachimba

É sempre bom levar algum lanchinho prático caso a fome apareça, como frutas e barras de cereais. Água também é fundamental para se hidratar durante o percurso. O bom e velho filtro solar para a pele aguentar, além de capa de chuva ou casacos impermeáveis e repelente. 

Valores:

- Entrada geral para a Catarata Gocta: 10 Soles - menores de 18 anos pagam 5 Soles
- Guia local com visita a uma queda da Catarata Gocta: 30 Soles
- Guia local com visita as duas quedas da Catarata Gocta: 50 Soles
- Aluguel de cavalo: 30 Soles

Terceira maior catarata do mundo

Assim que chegamos em Tarapoto, nosso guia nos informou que no dia seguinte conheceríamos a terceira maior catarata do mundo. Em um folder local, a informação ainda acrescentava que essa posição foi concedido pela National Geographic. A Catarata Gocta possui 2 quedas d'água: a menor com 231 metros e a maior com 540 metros, totalizando 771 metros.

catarata-gocta-peru-amazona-chachapoya
catarata-gocta-peru-chachapoya-amazona
Repare como as pessoas ficam pequenas perto da catarata

Conhecida pelos moradores locais por séculos, essa catarata nunca havia sido revelada ao mundo por conter algumas lendas que assustavam as pessoas que moram na região. Uma delas conta que na catarata vive uma mulher de cabelos loiros que assedia os homens que por lá aparecem. Uma outra diz que um camponês se encantou com o local e ficou petrificado em uma rocha gigante. Há uma terceira lenda que afirma que uma serpente marinha é guardiã de um tesouro que há na catarata.

Mas as lendas foram quebradas quando o explorador alemão Stefan Ziemendorff junto com exploradores peruanos descobriram essa beleza da natureza em 2005. Em março de 2006 a Catarata Gocta foi mapeada e medida e a partir daí entrou para o ranking de terceira maior catarata do mundo, ficando atrás da Angel Falls na Venezuela e da Tugela Falls na África do Sul. Porém o tempo passa, o tempo voa... e descobriu-se que essa classificação foi feita com base em informações incompletas e desatualizadas da National Geographic e agora a Catarata Gocta está na 16ª posição das cataratas mais altas do mundo. O site World Waterfall Database mostra a lista completa.

catarata-gocta-cachoeira-peru-amazona-chachapoya

Independente se está na terceira ou 16ª no ranking de maior catarata do mundo, a Catarata Gocta é uma força da natureza de incontestável beleza e grandiosidade

Observação

Os valores podem sofrer alterações com o decorrer do tempo.


Rachel viajou a convite da PromPerú e da Tam

Compartilha, deixa a notícia viajar por aí, vai!


Dá uma olhadinha aqui ó:


latam-sala-vip-lan-tam-guarulhos-terminal-3

Sala vip grupo LATAM em Guarulhos

eu-nunca-quis-conhecer-o-peru

Eu nunca quis conhecer o Peru

Preparando a viagem - a pesquisa