Ser mulher e viajar sozinha

Por Rachel Duarte


mulher-viajar-sozinha-dia-internacional

Ser mulher nunca foi fácil, quem é sabe disso. Passamos preconceitos e desigualdades por todos os lados e obviamente que no setor de viagens não seria diferente. Semana passada, no dia 28 de fevereiro, foi noticiado que duas turistas argentinas que haviam desaparecido no Equador, Marina Menegazzo e María José Coni, foram encontradas mortas e com indícios de abusos sexuais. 

Olha, ler esse tipo de notícia dói o coração. Mas eu, que já viajei algumas vezes sozinha ou na companhia de outras mulheres, fiquei completamente sem eixo ao ler sobre essa tragédia e como não poderia ser diferente me veio à tona aquele pensamento de que "poderia ter sido eu"

Eu trato as minhas viagens by myself da mesma forma que viagens em família ou com amigos. Não faço um planejamento diferenciado ou tomo um cuidado a mais por ser mulher viajando sozinha. Acho que assim que deveria ser, né não? Mas se formos procurar no Google, encontraremos várias dicas para mulheres viajarem desacompanhadas. 

Já ouvi muito "credo, viajar sozinha desse ser um saco", "você não teve medo enquanto viajava?", "garota, você é louca de viajar sozinha, né?", "por que você não chama alguém pra ir com você?", "coitada, é sozinha e não tem com quem ir" e outras chatices e questionamentos desse âmbito. Eu QUERO viajar sozinha e curtir somente a minha companhia. Eu GOSTO de viajar sozinha! Por que isso ainda incomoda algumas pessoas? Por que Marinas e Marias não podem curtir a vida em suas próprias companhias, sem serem julgadas por isso, e voltarem para casa e contarem para os familiares e amigos sobre suas aventuras enquanto viajavam? Por que quando viajamos sozinhas volta e meia temos que nos fazermos de desentendidas e mal educadas para não termos que ouvir certas piadinhas? Toda viagem é para ser prazerosa, para conhecer pessoas no meio do caminho, observar e entender a cultura local, se divertir... Viajar é um sonho! Pode ter alguns perrengues no meio do caminho, mas que fazem parte e nos fazem rir depois quando contamos para alguém ou quando lembramos deles. Perrengues não são pesadelos!

Hoje é dia Internacional das Mulheres, mas na verdade todos os dias deveriam ser dedicados às mulheres. Passamos por discriminações, desigualdades e vulnerabilidades somente por não termos nascido homem. Só por isso! Somos nós que geramos a vida! Que tenhamos o direito de botar a cara no mundo e rodar ele todo, sozinha ou não, e voltarmos sãs e salvas para contarmos histórias. Que possamos ter a liberdade para sermos livres!

Deixo aqui o Doodle especial desse dia feito pelo Google, cujo mote é #OneDayIWill que quer dizer #UmDiaEuVou. São 337 mulheres de San Francisco, Rio de Janeiro, Cidade do México, Lagos, Moscou, Cairo, Berlim, Londres, Paris, Jacarta, Banguecoque, Nova Deli e Tóquio que gravaram um vídeo falando sobre os seus sonhos e o que querem fazer de suas vidas. Também é possível ver os vídeos de cada cidade (Cidade do México não tem, não sei o porquê).

Dedico esse texto a todas as mulheres viajantes e aventureiras que estão espalhadas pelo Universo!

Compartilha, deixa a notícia viajar por aí, vai!


Dá uma olhadinha aqui ó:


Moedas no bolso e o mundo nas mãos!

Eu vim ao mundo a passeio

Aniversário, cada ano um novo lugar...